(31) 3215-8300

Como Minas pode se tornar o Vale do Silício no Brasil?

Há alguns anos o ecossistema mineiro vem avançando, acompanhando atentamente a inovação, a tecnologia e o empreendedorismo em geral. Diversas ações têm sido desenvolvidas a fim de movimentar e fomentar a cultura empreendedora e criativa em Minas, mostrando o quão priorizado está o setor de Ciência e Tecnologia no Estado.

A partir de influências do próprio Vale do Silício, diversas startups foram surgindo, empresas inovaram em processos, tecnologia, entre diversas outras mudanças para imprimirem um comportamento que, de fato, tem dado certo em São Francisco.

E o que diferencia esse ambiente do resto do mundo?

Dentre vários fatores que podemos citar, selecionamos três no qual poderemos atuar efetivamente para trazer essa cultura para Minas.

1 - A cultura da cooperação, colaboração e convergência de conhecimentos

Os processos de brainstorm, troca de ideias, experiências e conhecimento entre todos os stakeholders do setor de ciência e tecnologia deve ser efetivo, dinâmico e constante. Não há barreiras ou dificuldades entre o compartilhamento de conhecimento e boas práticas entre empresas, parceiros, fornecedores, instituições e demais envolvidos. Todos cooperam uns com os outros a fim de formar uma rede de valores e potencializar seu negócio.

2 - Talentos qualificados e apoio educacional para o empreendedorismo

O investimento para disseminação de conteúdo de qualidade, na qualificação de profissionais e o apoio educacional para o empreendedorismo é fundamental para desenvolver um ambiente promissor e cada vez mais inovador. As pessoas, a partir do seu conhecimento e competências bem desenvolvidas, conseguem tornar o ecossistema cada vez mais propício para o fomento da inovação e geração de negócios.

3 - O desenvolvimento de redes de financiamento eficientes e flexíveis

Para que todo ecossistema que deseja se manter constante em inovação, o financiamento dessas grandes ideias é fundamental. E, na maior parte das vezes, a alta burocracia e o difícil acesso dificulta o surgimento e manutenção de startups promissoras. Por isso, formar redes de financiamento eficientes, flexíveis, além de facilitar o acesso dos empreendedores aos grandes investidores e fundos de investimento é essencial para crescimento e sobrevivência das empresas.

Por acreditar no potencial tecnológico e inovador de Minas e ter a certeza que podemos ser destaque mundial, nós do SINDINFOR, estamos executando inúmeras ações para desenvolver o ecossistema a cada dia. Mas para que esse desenvolvimento aconteça, precisamos do apoio dos empreendedores, por meio das contribuições (sindical e taxa de fortalecimento).

Sabemos que somente por meio do trabalho integrado de todos os stakeholders e de estratégias cooperativas, conseguiremos atingir um crescimento exponencial de todo o ecossistema de TI mineiro.


Compartilhe essa ideia... Seja parte dessa mudança!

Curiosidades

Atualmente, Minas Gerais é o segundo maior ecossistema de startups do Brasil, estando atrás apenas de São Paulo. Grandes polos de reconhecimento internacional, como San Pedro Valley, Santa Rita do Sapucaí, Viçosa e BH-Tec estão presentes no estado de Minas. Também possui diversos programas de aceleração de startups, além de mais de 20 incubadoras situadas em 16 cidades e, além disso, é o maior estado em número de universidades públicas do Brasil.

Pode-se citar também os parques tecnológicos, espaços que reúnem empresas de base tecnológica, centros de P&D (pesquisa e desenvolvimento) e universidades, e visam estimular o nascimento e execução de ideias inovadoras. Hoje, Minas possui três unidades em operação, sendo elas em Belo Horizonte, Itajubá e Viçosa e outras três em processo de implantação, tais como Lavras, Juiz de Fora e Uberaba.

Alguma dúvida, sugestão? Entre em Contato!

Obrigado por entrar em contato conosco. Breve iremos retornar.