(31) 3215-8300

O Marketing que você conhecia morreu!

Por Tamiris Freitas - Social Media do Sindinfor

Não é segredo que estamos vivendo em um momento de transformação da sociedade como um todo. A maneira como as pessoas se relacionam e consomem mudou muito e, com isso, novos mercados e modelos de negócios surgiram e outros desapareceram. Nesse novo momento, se fez necessário repensar as formas de como fazer Marketing.

Mas antes de falar sobre o que mudou, vamos falar sobre o que se manteve. Qual a essência do marketing?

Para Kotler, considerado o “pai do marketing”, o Marketing é um processo social e gerencial no qual as pessoas adquirem o que desejam, por meio da criação de uma oferta. Ou seja, uma característica que faz parte dessa essência, e talvez a mais importante, é a sensibilidade para entender e analisar o que está ao redor.

Mudanças acontecem o tempo todo, isso é normal em qualquer sociedade. O ponto é: como reagir e adaptar-se a essas mudanças mercadológicas? E eu vou ainda mais além: como projetar tendências que sejam benéficas para um negócio?

Um outro ponto é a informação. Para entender o mercado e conseguir ditar uma tendência, dados e informações corretas são necessidades básicas. Sempre foi e sempre será assim. A diferença em relação aos dias atuais é o volume e o acesso à essas informações.

E por fim, mas não menos importante, uma formação sólida: entender os conceitos e ter uma base bem fundamentada. Isso encurta caminhos. Pra que cometer os mesmos erros que outros já cometeram? É claro que a experimentação é necessária, mas ela pode (e deve!) partir de outro nível.

Mas afinal, o que mudou então?

Foram tantas coisas que poderíamos ficar horas falando sobre isso. Mas, em linhas gerais: o consumidor passa a ser o centro da estratégia; o volume de informação acessível a um clique é gigantesco. Além disso, a velocidade com que as coisas se espalham é próxima a da luz, se comparada a 30 anos atrás.

Lembra-se quando mencionei agora a pouco sobre criação de ofertas? Agora, eu pergunto: quantas vezes você estava assistindo a sua série favorita e quando chegou a parte mais esperada do episódio, a série foi interrompida por um comercial (que não necessariamente interessava a você)?

Anúncios tradicionais sempre funcionaram assim: invadindo a vida das pessoas. Até mesmo na internet quando você está, por exemplo, lendo uma notícia e um pop-up toma conta da sua tela. Vamos ser sinceros? Ninguém gosta disso né?!

Hoje quando algo é interrompido, o consumidor simplesmente muda de canal, acessa sua conta no Facebook ou navega pelo Twitter. Em outras palavras: o consumidor assumiu o controle. E ele não vai dar atenção a sua mensagem, a menos que ela seja pertinente.

Com isso, surgiram conceitos dentro do marketing, que trazem o cliente para centro da estratégia. Marketing de busca (SEO/SEM), inbound marketing, marketing de conteúdo, remarketing, tudo isso com a premissa de não incomodar, mas atrair e cativar o público-alvo certo, por meio de informação no momento e nos canais certos. Isso nos traz para um outro ponto: o mundo hoje é digital e não apenas democratizou o acesso a informação, mas também possibilitou sua produção em larga escala.

Certa vez, ouvi em uma palestra da Cappra Data Science, que existem teorias que afirmam que nós produzimos mais dados e informações nos últimos dois anos do que em toda a nossa existência na terra. Ótimo, pois isso possibilita uma série de ações mais assertivas dentro do âmbito do marketing, entretanto, é mais complexo para uma marca se destacar neste universo, pois a concorrência e a disputa pela atenção são grandes. Mas como ser lembrado então? Seja relevante, eduque e inove, sempre.  

Dessa forma, com o amplo acesso a dispositivos mobile, as pessoas passam cada vez mais tempo conectadas, principalmente nas mídias sociais. Isso faz com que as interações aconteçam muito mais rápido e o tempo de ação e reação entre marcas e consumidores seja muito menor. Isso possibilita que hoje as empresas aumentem significativamente a performance no engajamento com seus (futuros) clientes.

E ai? Como está o marketing da sua empresa? Já pensou em aplicar a tecnologia e a inovação para otimizar sua relação e atrair mais clientes? Conta pra gente!

Alguma dúvida, sugestão? Entre em Contato!

Obrigado por entrar em contato conosco. Breve iremos retornar.