(31) 3215-8300

Sindinfor é ator importante em feito junto a Câmara de BH

Na noite de ontem (23), aconteceu a votação, em 2º turno, do Projeto de Lei 387/2017, que trata do aumento do ISS e da inclusão de atividades que, anteriormente, não constavam no rol de atividades sujeitas a este imposto, na Câmara Municipal de Belo Horizonte. A partir da participação massiva das empresas de tecnologia da capital, alguns representantes do ecossistema e um grande movimento das entidades representativas, dentre elas o Sindinfor, FIEMG e Sucesu, foram reivindicados os pontos referentes à taxação das empresas e solicitado que fossem extintos do PL 387/2017.

Segundo o líder do governo na Câmara, Léo Burguês, “há um entendimento que deveremos priorizar que essas empresas, assim como os empregos que são gerados, fiquem em Belo Horizonte. Por isso, a pedido da base de governo, o Prefeito pediu para que os pontos referentes as empresas de base tecnológica fossem retirados do projeto e os atores do setor deverão ser convidados para uma conversa no próximo mês”. Burguês acredita ainda que a alíquota ideal é a mínima, de 2% sobre o valor bruto da nota fiscal emitida.

Para Welington Teixeira, Presidente do Sindinfor, foi um grande feito do setor. “Estamos trabalhando  intensamente para nos tornarmos a capital da inovação brasileira e durante a construção desse projeto nenhuma liderança foi ouvida. Agora teremos espaço para expor o nosso lado, trazendo para a mesa de discussão os pontos de vista dos atores que compõe o ecossistema de tecnologia”, conclui.

A princípio, essa reunião com as lideranças acontecerá no dia 20 de novembro. Dessa forma, fique atento para acompanhar, de perto, todo esse processo.

Alguma dúvida, sugestão? Entre em Contato!

Obrigado por entrar em contato conosco. Breve iremos retornar.