(31) 3215-8300

Veja como a Compass 3D conseguiu recursos para investir em inovação!

Como mencionamos em um conteúdo anterior, na semana passada lançamos a 2ª edição do PCIR, que visa a capacitação das empresas em como desenvolver projetos e captar recursos para investimento em inovação.

E quem melhor para falar sobre esse assunto do que quem participou da edição anterior e gerou ótimos resultados por meio do programa?

Confira o que o Bruno, CEO da Compass 3D,  contou pra gente nessa entrevista que fizemos para entender como foi participar do projeto!

 

Sindinfor: Como a cultura de inovação é aplicada dentro da sua empresa?

Bruno: Incentivamos os nossos colaboradores a desenvolverem soluções inovadoras em cada projeto e mantemos uma política de portas abertas para constante aprimoramento dos processos e produtos da empresa.

Sindinfor: O quão benéfico foi participar desse programa para a Compass 3D?

Bruno: Foi muito importante para o desenvolvimento de uma tecnologia inovadora com grande aplicação no mercado e que de outra maneira levaria alguns anos para conseguir a verba e a equipe necessária.

Sindinfor: Como foi receber o resultado positivo do Edital Sesi, Senai e Sebrae?

Bruno: Ficamos extremamente felizes! Foi uma grande oportunidade para movimentar um projeto ousado que precisava deste grande empurrão para que iniciássemos. 

Sindinfor: Se não fosse o programa, o que a Compass 3D faria para alcançar os resultados atuais?

Bruno: Não seria possível dentro dos próximos 2 anos.

Sindinfor: Quão relevante é a formatação de parcerias estratégicas para esse tipo de conquista?

Bruno: Sem a rede de parceiros não seria possível a realização do projeto! A Compass se reuniu com o SESI e o Walter. Eles, rapidamente, compraram a ideia com a gente e usaram a rede de relacionamento deles para acionar quem seriam as pessoas que iriam transformar aquilo efetivamente em um produto.

Sindinfor: Qual a dica você tem para passar para os demais empresários frente a esses programas de promoção de fomento de negócios?

Bruno: Procurem parceiros e consultores. Se vocês têm um projeto e tem como priorizar o projeto dentro da agenda de vocês, dediquem, porque quem dedicar mais é quem vai tirar mais do projeto. Eu não tenho dúvidas que dá muito trabalho, não é simples, mas vale muito a pena. Então, acho que é organizar as ideias, botar tudo no papel e não perder mais tempo.

Foi muita sorte a gente ter encontrado o edital aberto naquele mês, mas foi um azar a gente não ter se preparado melhor antes. Então, como o Walter falou, se preparar antes é muito interessante, aumenta muito a chance de ter um projeto aceito. Apesar de ter sido aceito rapidamente, a gente dedicou bastante energia no projeto. Como diz Einstein, “a sorte favorece a mente preparada”.

Sindinfor: Na sua opinião, o que foi mais difícil durante a elaboração do projeto?

Bruno: Durante o projeto, você mostra a planilha do plano de negócio para o investidor, você fala um pouco da ideia, mas você não entra a fundo em como aquela ideia vai virar um produto. Então, nesse caso, você tem que detalhar um pouco mais sobre como aquela ideia vai virar um produto. Acho que o que dá mais trabalho é saber como aquela ideia vai ser lucrativa. Seja um plano de negócios com pitch, com elevator pitch, qualquer que seja a ideia e como vocês querem apresentar isso para o mercado.

Um edital como esse do SESI/SENAI exige um detalhamento, de reflexão sobre a ideia, com um nível de complexidade bem maior. Porém, a boa notícia é que eles te ajudam também.

Sindinfor: Você indicaria esse programa para outros empresários?

Bruno: Sem dúvidas! Acho que vocês não deveriam perder essa oportunidade. Mas devem se preparar para dedicar tempo e montar uma equipe para o projeto se concretizar efetivamente. O fundo pode ser perdido, agora o seu tempo nunca mais vai voltar. Se o seu negócio não vingar, você perdeu muito mais do que dinheiro, você perdeu o seu tempo. Eu não tenho tempo para perder e tenho certeza que vocês também não têm. Então, se dediquem, porque a ideia tem que dar certo. Não é porque o dinheiro vem de graça, é porque a gente não tem tempo a perder.

 

E aí, achou interessante e quer captar investimentos para seu negócio, igual ao Bruno? Preencha o termo de adesão até o dia 13 de abril e envie para: julsouza@fiemg.com.br.

Aproveite esta oportunidade e tire suas ideias do papel!

Dúvidas e mais informações: comunicacao@sindinfor.org.br ou (31) 3215-8300 - opção 2 da URA.

Alguma dúvida, sugestão? Entre em Contato!

Obrigado por entrar em contato conosco. Breve iremos retornar.