Contribuição Sindical (imposto paralegal antes devido por todas pessoas, ainda que não sindicalizadas): Prevista nos artigos 578 a 610 da CLT, para o custeio das atividades sindicais. Necessária autorização prévia, voluntária, individual e expressa do empregado. Cobrança somente por meio de boleto bancário ou equivalente eletrônico, que deverá ser encaminhado obrigatoriamente à residência do empregado ou, na hipótese de impossibilidade de recebimento, à sede da empresa. O texto da MP considera e dispõe que é nula a cláusula de convenção ou acordo coletivo que fixar a obrigatoriedade de pagamento de empregado que não autorizou de forma prévia e individual. 
 
Mensalidade Sindical OU Contribuição Associativa (taxa de associação devida pelos Associados ao sindicato ao qual aderiram): Prestação pecuniária paga pelo associado ao sindicato, em virtude de sua filiação voluntária.Recolhimento pode ser feito por desconto em folha de pagamento, desde que autorizado pelo empregado, no ato da associação ou em termo posterior e previsão em Convenção ou Acordo Coletivo. 
 
Contribuição Negocial OU Taxa Negocial OU Cota Negocial (aquela prevista em cláusula de convenção ou acordo coletivo): Necessária autorização prévia, voluntária, individual e expressa do empregado que não é filiado ao sindicato. Para o associado/filiado do sindicato, não é necessária autorização individual. Recolhimento pode ser feito por desconto em folha de pagamento, desde que previsto em Convenção ou Acordo Coletivo. É nula a cláusula de instrumento coletivo que fixar a obrigatoriedade de recolhimento de não associados/filiados, ainda que referendada por assembleia geral ou previsto direito de oposição. 
 
Contribuição Confederativa: Não foi alterada pela MP 873. · Contribuição para o custeio do sistema confederativo (sindicato, federação e confederação), prevista no artigo 8º, inciso IV, da Constituição Federal.
Fixada por assembleia geral da categoria. Devida somente pelos associados/filiados do sindicato (decisões anteriores do STF). Pode ser descontada em folha de pagamento sem a necessidade de autorização individual do empregado. 
 
A íntegra da MP pode ser consultada através do link http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2019/Mpv/mpv873.htm