Mais uma edição com do SindTalks! Projeto que busca dar voz para funcionários do ecossistema de inovação de Minas Gerais!

Nossa entrevistada é a Marina Vasconcelos, da Totvs, nossa associada!

VAMOS LÁ!

Faça um breve resumo da sua experiência/trajetória.

Pós Graduada em Gestão Avançada em Recursos Humanos, trabalho há 9 ano em empresas de TI e estou no ecossistema TOTVS há 11 meses. Atualmente sou coordenadora da Universidade TOTVS, com foco na gestão da entrega dos treinamentos das soluções TOTVS, mapeamento, Reestruturação e Padronização dos Processos da área, acompanhamento dos indicadores de Qualidade e Financeiros, controle e Acompanhamento do Forecast, Margem e Satisfação do cliente/NPS.

Você acredita que as mulheres têm espaço no mercado de tecnologia em MG?

O mercado de tecnologia em MG não para de crescer, e isto é perceptível quando identificamos no estado diversas unidades de empresas de TI, tanto as já consolidadas no mercado, assim como diversas Startups. Sendo assim entendo que há espaço para as mulheres no mercado de TI e, com a evolução constante deste segmento, haverá uma aumento das oportunidades de empregos em geral, inclusive para as mulheres.

Em sua opinião, o que falta para as mulheres terem mais espaço no setor de TI em nosso estado?

Não penso que a mulher seja marginalizada no segmento de Tecnologia da Informação, mesmo ainda percebendo uma predominância masculina, acredito que em poucos anos este cenário irá mudar, já que é nítido que as jovens de hoje tem mais predisposição para estudarem ciência da computação e a frequência feminina nestes cursos tem aumentado ao longo dos anos.

Você identifica alguma diferença no mercado de tecnologia mineiro, ligada ao gênero dos profissionais que compõem e/ou lideram a empresa?

Não reconheço nenhuma diferença. É comum encontrarmos indicadores e dados que apontam o crescimento da presença feminina no mercado de trabalho como um todo, e assim também será no setor de TI, mesmo porque as mulheres tem muito a agregar, já que possuímos um olhar crítico, a mente aberta e inteligência emocional. Além disso, não estamos aqui para competir com ninguém, muito pelo contrário, estamos aqui para crescermos juntos.

Como conclusão, o que você sugere, para aumentar a presença feminina no mercado de trabalho mineiro?

Criar projetos e programas sociais para incentivar as mulheres no mundo da tecnologia.